Da mesma forma que eu praticava ativamente o distro hopping quando usava Linux, agora (bem, na verdade desde quando o IOS passou a deixar a gente trocar de navegador e cliente de e-mail padrão) eu tenho pulado de aplicações. Havia decidido estacionar no Safari por causa do modo de leitura. Mas o chamado pela pluralidade do Firefox falou mais alto e – por enquanto – estou com ele (de volta) e não abro. Ademais, o Firefox também tem modo de leitura.

O argumento a favor do Firefox é o de quem pensa em uma web aberta e plural. Eu fecho com estes argumentos.

Instale o Firefox em seu computador e em seu celular e defina-o como padrão. Garanto que você não vai se arrepender.

Abaixo, duas opiniões importantes sobre o assunto:

Leave a Reply

Your email address will not be published.