Há algumas semanas me propus o desafio de voltar a usar o Chrome como meu navegador padrão. O que proporcionou esta requentada iniciativa foi o fato de alguns sites não funcionarem 100% bem no Safari.

Mesmo com um pesar por adorar as chaves do iCloud e as abas sincronizadas, resolvi retomar a ideia de ter o Chrome como o meu navegador principal no computador e no celular.

Só que tem uma coisa que eu achei que não sentiria muita falta antes e que hoje me fez escrever estas linhas. É esse botão:

“Reader view” devidamente ampliado para refletir sua importância na leitura de conteúdo web

O botão que aciona o “modo de leitura” (reader view) é um determinante para mim. Ele proporciona uma leitura mais clara dos conteúdos que me interessam.

Isso o Chrome não tem de forma nativa.

Veja como são diferentes as experiências de leitura do mesmo conteúdo no Chrome e no Safari (com o “reader view”):

Não tenho dúvidas de que é possível proporcionar algo semelhante com algum plugin ou equivalente. Só que fato de ter iso nativo somado às coisas que eu sentia um pouco de falta mas conseguia ter no Chrome (chaves e abas sincronizadas) e, lógico, o baixo consumo de memória RAM me fizeram retomar o uso do Safari como meu navegador principal.

Este último quesito é bastante importante para mim. Com computadores que tem 7 e 10 anos de idade, otimizar o consumo de memória RAM é algo muito importante no meu dia-a-dia.

Enfim. Apenas para dizer isso e lembrar para as pessoas que existe vida fora do Chrome.

2 Responses

  1. Essa opção já existe de forma nativa no Opera (que é o que eu uso) e o Edge. Como o Opera é chromium, é estranho isso não ser padrão no chrome também.
    Abs

    1. Achei estranho à primeira vista também. Mas faz sentido do ponto de vista do negócio pro Google não deixar isso tão fácil para o usuário achar. Afinal, é uma maneira de as pessoas não verem os anúncios que rendem faturamento para a empresa.

Leave a Reply

Your email address will not be published.